oops, wrong language!

Tudo começou com a feliz idéia de carregar a bateria do meu iPod, colocá-lo na bolsa e escutar minhas músicas no caminho para o trabalho, pois apesar de ser uma jornada curta de uns 20 minutos, fico impaciente sem ter nada para fazer dentro do ônibus (lembrem-se, sofro de motion sickness e assim não posso ler, não posso ver ninguém lendo, não posso virar a cabeça muito rápido senão fico com ânsia, me dá dor de cabeça e posso até vomitar).

Tá, então hoje estava eu feliz e contente escutando Marisa Monte, quietinha no meu canto, sem me mexer muito e só me concentrando na música (e digamos de passagem que cantarolava baixinho, acho). Ao chegar no meu ponto, peço ''DÁ LICENÇA" para o passageiro ao lado e digo "OBRIGADA" quando ele levantou para eu passar.

De duas uma, ou ele entendia português ou o experimento de Pavlov entrou em ação no cérebro do moço. Fiquei sem saber.

Esta coisa de mudar de língua só me acontece quando estou conversando com meus amigos que não falam português. Sinto-me à vontade com eles e daí o cérebro muda para o portuga automaticamente, e só noto devido a cara de interrogação deles.

Bem, agora descobri que escutar música brasileira no iPod também dá nisto (além de me fazer dançar ao caminhar como já comentei na ''Fórmula da Jacuzice").

8 comentários:

Polly Etienne disse...

kkkkkkkkkkkkkk
kkkkkkkkkkkkkk
e quando vc percebeu deve ter morrido de rir de si mesma, né? isso acontece comigo com muita frequência, ahahahah.

Augusto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Augusto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Augusto disse...

Bom, ainda ñ tive uma oportunidade abroad, mas isso não é problema, certo dia, reunido com o grupo de professores de Inglês, eu estava citando algo enquanto uma colega tomava nota, então veio a pérola: "abre parênteses", com uma língua enrolada ao estilo Dr. Rey, segundo meus colegas de trabalho. Whatever, pelo menos quando eu estiver do outro lado do mundo, já estarei com a dicção aquecida;D

Edelize disse...

Polly, exatamente só rindo destas situações. Incrível como o cérebro da gente apronta dessas sempre.

Augusto, vixe eu volte e meia enrolo a língua quando converso em português e sai cada coisa meio caipira.

Vivi disse...

Ehehehehe fiquei imaginando a cara do passageiro - rsrsrsrsr
Bjokas

Cris S. disse...

Haha! morri de rir ainda mais porque já me (ou)vi em várias situações semelhantes. É engraçado porque quando você, por algum motivo, se sente num universo linguístico o cérebro responde de acordo. Aqui em casa é tudo meio misturado, é bem engraçado!
beijocas

Edelize disse...

Vivi, acho que ele fez tudo tão automaticamente que nem se atenou para o fato de eu ter falado outro língua (espero). Bjcas

Cris, eu fico só imaginando quantas dessas gafes devo dar por aí sem me tocar. Mas, faz parte de se viver numa torre de babel como Sydney. Bjocas.

Blog Widget by LinkWithin

Stats

Clicky Web Analytics

Foi assim...