Curitibanos

Recebi da minha mãe e ri tanto só para contradizer o dito popular ''a verdade dói''. Será que sou assim? Em alguns aspectos ainda sou assim, bem curitiboca. Que saudade de lá! Divirtam-se!


Fala:

  • Chama salsicha (hot-dog) de 'vina'.
  • Chama o carro fusca de 'fuque'.
  • Chama o semáforo de sinaleiro.
  • Diz bolacha e não biscoito.
  • Diz piá para menino.
  • Diz guria para menina.
  • Diz bexiga ao invés de balão.
  • Diz setra para o estilingue.
  • Diz dolé ao invés de picolé.
  • Fala 'escute' ao telefone.
  • Chama as coisas pela marca (kboa, bombril, royal...).
  • Acha que não tem sotaque algum.
  • Ri do sotaque de todo mundo.
  • Acha que todo mundo deveria falar como ele.
Clima:
  • Fala sobre a condição do tempo para puxar conversa com alguém.
  • Admira, diariamente, a linda cor cinza do céu curitibano.
  • Enfrenta sol, chuva, frio, calor, tudo no mesmo dia e acha legal.
  • Mantém as janelas do ônibus fechadas independente se o dia está frio, chuvoso ou aquele sol.
  • Sai todo agasalhado de manhã, e tira quase tudo até o final do dia.
  • O curitibano tem mania de lavar e polir seu carro no sábado ou domingo (o carro fica brilhando), só que toda vez que vai passear - CHOVE !
Praia:
  • Fala que vai 'pra praia' sem especificar qual.
  • As mulheres vão à praia com jóias e maquiadas.
  • Fica a 'temporada' em Caiobá ou Guaratuba mesmo que chova muito mais do que faça sol.
  • Vê o 'oil man' andando de sunga no calçadão durante a temporada em Caiobá e o resto do ano na cidade.
Esquisitices:
  • Faz fila para tudo: ônibus, mercado, banheiro, elevador...
  • Repara nas pessoas como se fossem de outro planeta.
  • Cumprimenta o vizinho de anos com 'oi' e 'tchau'.
  • Espera a semana inteira pelo final de semana e quando chega, acaba não fazendo nada.
  • Separa o 'lixo que não é lixo'.
  • Anda com o bolso cheio de papéis de balas até encontrar uma lixeira.
  • Demora muito para arrancar o carro quando o sinal fica verde.
  • Acha que tudo em Curitiba é melhor do que em outras cidades sem nunca ter saído de lá.
  • Freqüenta o Clube Curitibano, o Graciosa e o Santa Mônica e a cada 15 dias e se esbalda no Baile do Pato em Pinhais.
  • Nao aceita que alguém fale que curitibano é um povo fechado.
  • Convida: 'Passa lá em casa' mas nunca dá o endereço.
  • Chama o povo do interior paranaense de 'pé-vermelho'.
  • Usa aquelas pastinhas do colégio Positivo falsificadas.
  • Diz que a cidade não é mais a mesma por causa da invasão do pessoal de outros estados.
  • Come pastel e caldo de cana nas feiras livres.
  • Nas festas juninas chama vinho quente de quentão.
  • Pega o mesmo ônibus todo santo dia no mesmo horário e não cumprimenta nem o motorista tampouco o cobrador.
  • Acha que quem não é de lá sempre joga lixo no chão.
Principal:
  • Rir de si mesmo ao perceber que tudo que foi dito acima é a mais pura verdade...
Beijocas

Atualizando - contribuição do Luciano P. (obrigada - ainda lembro do meu primeiro penal que levei para a escolhinha).
  • Penal ao invés de 'estojo' para lápis.

13 comentários:

SandraM disse...

Menina, se eu for prá Curitiba vou ter que aprender o vocabulário de lá!! Nao sabia que tinham tantas palavras diferentes!
hehehe, engracado como nos identificamos com essas "caricaturas" regionais né?

Luciano Passuello disse...

Só notei falta do clássico 'penal' ao invés de 'estojo'... :)

Dani e Rafa disse...

Hahaha, isso tá parecendo São Paulo (capital)... Se não fazemos toda a lista, estamos pau a pau com Curitiba.

Adorei.

Ciça Donner disse...

Opa... é bom colcar isso nos meus favoritos pra nao ficar perdida quando aparecer por lá!

Polly Etienne disse...

Eu acho estas coisas regionais um barato!!!!!!!!!!! Se eu fosse te contar as de Minas, rs...
bjao

Cris disse...

Hehe, tem uma versão gaúcha também... Tem algumas palavras que são as mesmas: sinaleira, piá (meio pejorativa para os gaúchos), guria, guri, kboa, bombril, maizena (em vez de maisena), quentão. Eu só fui a Curitiba uma vez e adorei a cidade. O sotaque é muito parecido com o interior do Rio Grande do Sul, de onde vim. Quantos já zoaram meu sotaque!!! Só sei dizer que Curitiba é dez! Um abraço.

Cris S. disse...

Eu já tinha recebido essa lista. Eu me identifico com algumas coisas, mas com outras realmente não. Acho que a cidade está mudando de face, com a chegada de muita gente de fora, e o "curitiboca" está ficando um pouco mais aberto e redefinindo o que é ser curitibano. Mas é verdade que algumas características são difíceis de apagar!! :-)

bjs

retrateira disse...

ahahaah, eu tambem me encaixo perfeitamente nessa lista "curitiboca".

vou mostrar essa lista p os meninos aqui de casa, que vivem tirando o maior sarro so pq eu faço hot-dog com vina e guardo minhas canetas no penal...

se vc permite, vou fazer um ctrl c - ctrl v dessa lista

beijim

Ju Costa

Edelize disse...

Ju - a vontade, pode copiar. Você também é do sul? Bjocas

Wandique disse...

Fátima,

Vc sabe como éramos. Não somos mais. Do alto dos
meus 53 anos posso avaliar com calma as mudanças
na nossa cidade. Os verdadeiros curitibocas são os
ditos vips (vindos do interior do Paraná). A cidade
nao é mais a mesma quando vc vê gente andando
pelas ruas de bermuda e sandália havaiana (eles
acham que estão na praia). O que acabou com Curitiba
foi o politicamente correto.

Marilia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marilia disse...

Quando eu cheguei aqui sofri muito para me adaptar com essa "estranheza curitibana" de viver com quem não é da terra.
Então entendi, o clima,o frio, afasta os outros do convívio íntimo. Deixa a pessoa triste, sem alegria de encontrar gente diferente.
Mas, o que sempre achei marcante foi o fato dos nossos filhos nos chamarem de "mamãe e papai", como no nordeste, ao contrários dos coleguinhas deles que chamam os pais somente de "mãe e pai".
Beijos.

Karina disse...

Delícia de post!!! Eu tb moro na Austrália, em Perth e tb sou de Curitiba...que saudades da terrinha...
Karina

Blog Widget by LinkWithin

Stats

Clicky Web Analytics

Foi assim...