Feriado, folga e um texto legal

Hoje, 25/04, é feriado aqui na Austrália: Anzac Day. Algo como o dia dos Pracinhas, mas com um conteúdo emocional muito mais forte se comparado ao Brasil. Desfiles, shows, missas e muitas atividades foram organizadas para este dia.

E agora não é apenas o computador que está doente, a dona dele também. Para ele, já encontrei um dos remédios, o disco externo (sugestão para quem precisar comprar aqui, não compre em nenhuma loja famosa, vá nas lojinhas dos chineses que sai muuuuiiiiiito mais barato e ainda tem garantia de três anos). A dona dele também está medicada, Resfenol, e logo estará novinha em folha.

E como boa brasileira, resolvi emendar o feriado e tirei quinta e sexta-feira de folga! Eta coisa boa não ter que ir trabalhar. Vamos ver se este resfriado passa logo para eu poder fazer algo de útil.

E deixo aqui um texto super legal que encontrei lá no Querido Leitor (Rosana Hermann).

"Somos todos inseguros. Estamos sempre tentando provar a mesma coisa: que valemos a pena. Que somos bacanas, modernos, que demos certo na vida. Que merecemos estar aqui. Para oferecer provas a esse mundo que nos cobra diariamente, usamos de muitos artifícios como a aparência física e a cultura. Mas o conjunto de provas mais eficiente são as assinaturas que usamos.

Uma das mais famosas é o sobrenome que você usa, aquele que a empresa empresta para você. João da Microsoft, Maria da Globo, Ricardo da Vogue. Sobrenome de empresa é sempre forte. Mas passa.Por isso as pessoas preferem sobrenomes que elas possam adquirir com seu dinheiro: as assinaturas de griffe. Seu carro é uma assinatura. Ter uma Cayenne, uma Hilux, uma Ferrari, um Jaguar, são indicadores de triunfo.

Mas não basta ter dinheiro. É preciso ter bom gosto e bons amigos.

Bom gosto você compra com griffes para sua casa, por exemplo. Um objeto Philippe Starck, por exemplo, mesmo que seja só um espremedor de laranja, é um bom começo. Objetos de arte. Móveis assinados. Tudo conta.

E, claro, roupa, relógio, bolsa, etc. Até uma revista como a Caras dá o nome dos estilistas que assinam os vestidos de festa das celebridades.

São as assinaturas.


Lá vai você, ou eu, ou todos nós, andando com nossos logos, griffes, etiquetas. Orgulhosos, indicamos nossos prestadores de serviços carésimos para ostentar. Dentes by Dentista Fulano, cirurgias estéticas feitas por outro fulano, cabelo pelo Studio Tal, jóias de não-sei-quem.


É preciso também freqüentar. Ser convidado para festas de pessoas bem assinadas. Ser cool. Sair com pessoas descoladas. Ter o celular pessoal de gente chique. Fazer parte do mailing VIP de promoters badaladas.


É como se precisassemos de todos esses carimbos como 'vistos' de entrada e permanência no planeta Terra. Ou no topo da pirâmide social.

Mas quer saber? Não precisamos de nada disso.

Isso é coisa de quem acredita em criar dificuldades pra vender facilidades.


A gente não precisa de aval. Pode até comprar, gostar, curtir mas não precisa desses produtos todos.

Precisamos de muito pouco. E, considerando-se que não vamos levar nada faz mais sentido viver com pouco mesmo.

Compre pouco, use pouco, gaste pouco.


Não desperdice. Não ostente. Não tente ser mais do que você é. Não coma mais do que seu corpo precisa. Não tenha mais roupas e sapatos do que você necessita. Não colecione bobagens. Livre-se de tudo. Do peso, do medo, das marcas, das bengalas consumistas.


Não tenha medo de ficar sem. Da privação. Do nada.


Experimente ser apenas você. Sem artifícios, sem sacrifícios, sem mentiras. Nem que seja só por um dia, uma vez, só nas férias. Aos sábados.


Mas tente descobrir quem está por baixo de todos os seus planos e intenções, das suas vestes, das suas fantasias, máscaras ou armaduras.


Talvez exista alguém melhor do que você imagina. Mais doce do que você pensa.


Mais amável do que você tem sido.


Se der pra deixar o ego na segunda gaveta e sair à pé, melhor ainda.


Aprecie a paisagem.


Respire fundo.


Sorria.


Mesmo que você não esteja sendo filmado.


Estar vivo já é o sucesso."

8 comentários:

Tina disse...

Oi Edelize!

O texto é realmente muito bom, gostei. Agora gripe é um saco, não? Lap top com defeito então, nem se fala. O bom mesmo vai ser aproveitar o feriado prolongado de papo pro ar. O nosso é semanaque vem, lembra? Começa na sexta e só termina na terça feira...

beijos querida e aproveite bastante (& rest a little)!

Isabel afiou as unhas aqui disse...

Também estou gripada se serve de consolo, dormindo mal e limpando o nariz numa meia velha que depois será devidamente descartada eu juro!
Puxa, esse texto parece bem com o que eu escrevi no finzinho do meu post de hoje. eu naõ preciso dessa parafernália toda pra ser feliz, só de passagens aereas pra todos os lugares do mundo pra mim tá suficiente hehe. boa gripe ai e toma uma chazinho pra melhorar. Beijinhos.

Polly disse...

Ei Edelize!!! adorei o texto, o MENOS é MAIS!! bom descanso pra vc e te cuida :) beijos

ione disse...

Ah, um feriadão assim cairia muito bem agora :-) Gostei muito do texto, mas no fundo, é tudo o que eu sempre pensei. Passei por experiências assim na adolescência, num colégio particular, onde vc era o que vc tinha. Fiz poucas amizades, mas duram até hoje, de pessoas que não comungavam com esse tipo de coisa.
Fica bem e se cuida. Beijos!

Eduardo disse...

Edelize,
Eu to aqui em uma correria forte.
To trabalhando muito, quase sem tempo até pra acessar a net.
Aproveita bem o feriadão.

Claudia disse...

Ede, adorei o texto. Que bom que vc já arrumou medicamentos pro seu micro e pra vc! Curte bastante os dias de folga, nem que seja pra se recuperar e descansar.

SandraM disse...

Oi querida,
cuide-se, trate-se e melhore.
Adorei o texto. Estou faxinando um pouco alguns armários e jogando coisas fora. As vezes é bom mesmo dar uma aliviada.
beijao carinhoso - com gosto do chocolate que estou comendo :))

marbatis disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Blog Widget by LinkWithin

Stats

Clicky Web Analytics

Foi assim...