E dá-lhe saudade


Coisas que sinto falta

  1. Minha família, particularmente a "zona" familiar que é lá em casa (zona = barulho, vai-e-vem de pessoas, cachorro, vizinhos, telefone tocando, interfone tocando, fofoca do porteiro, risadas que na maioria das vezes viram em gargalhadas...)
  2. Pão-de-queijo com cafezinho numa tarde no shopping
  3. Pão francês quentinho lá da Piegel no finalzinho do dia
  4. Calça jeans - aqui não existe o conceito de uma calça jeans para modelar o bumbum, são todas sacudas
  5. Pastel - por que a gente diz que pastel é coisa de chinês? Aqui tem um monte de chinês e não tem pastel. Fui para China e não encontrei pastel por lá. Alguém pode me explicar?
  6. Sapatos, ou melhor, a variadade em cores e formas e preços, sem contar que somente sapato brasileiro serve certinho no meu pé. Sabiam que de longe consigo identificar um sapato brasileiro? Normalmente, a forma é mais fina que os outros e daí e só virar e bingo: ''made in Brazil''
  7. A informalidade das pessoas - detesto esta história de ter que telefonar antes para marcar encontros com amigos com semanas de antecedência
  8. A beleza do povo em geral - sem querer ser chata, eta povo feio este, o que me faz crer que graças à nossa miscigenação, somos este povo lindo que somos. Tem algo especial sobre o povo brasileiro que não consigo descrever em palavras, só sei dizer que, assim como os sapatos, consigo avistar de longe um brasileiro nas ruas daqui
  9. Churrasco, aliás, carne em geral. A carne daqui tem gosto forte, provavelmente por causa da alimentação dada aos pobres bovinos...
  10. Restaurante de quilinho com todas as comidinhas nossas
  11. Guaraná
  12. Café da manhã em hotel brasileiro
  13. Poder ir ao shopping após o trabalho - aqui o comércio fecha entre cinco e seis da tarde, com exceção de quinta-feira quando fica aberto até as nove da noite!
  14. Ouvir música brasileira em rádio a qualquer hora do dia
  15. Sistema de transporte público de Curitiba
  16. Passear na XV
  17. Festas com docinhos e salgadinhos
  18. Vaidade da mulher brasileira
  19. Manicure e pedicure - não tem como encontrar um salão aqui que tire cutícula!!! A desculpa é que não faz bem para a saúde da unha. Como explicar para o povo daqui que uma nação inteira faz isto por anos e eu nunca vi uma unha dodói aí no Brasil?
  20. Médicos - aqui não tem esta história de ir direto ao gineco, primeiro tem-se que ir ao clinico geral que vai lhe dizer se deve ou não ir a um especialista, e daí tente encontrar consulta com um especialista, a lista de espera é loooonnnngggaaaa. Sem contar que médico aqui não te toca... sei que isto tem haver com o tipo de escola de medicina, mas fica difícil adquirir confiança neles
  21. Dentistas - não tive boas experiências aqui, não os achei muito profissionais...
  22. Café Pilão
  23. Coisinhas do Boticário e da Natura (sabonetinhos, creminhos, maquiagem, perfuminhos...)
  24. Conversar com pessoas que tenham o mesmo interesse que eu.
  25. Poder falar abertamente o que sinto sem tem que me controlar por que certas coisas para o povo daqui não podem ser comentadas
  26. Poder ir a um restaurante depois das dez da noite - tente sair para jantar aqui as dez da noite e só irá encontrar fast food
  27. O cheiro de Curitiba nas manhãs de inverno
  28. O inverno curitibano
  29. Cachorro quente do Au Au (e até mesmo daqueles de esquina!!!)
  30. Plim-plim da Globo
  31. Novelas
  32. Fantástico (não pelo conteúdo, mas pelo símbolo que de o final de semana acabou - É Fantástico!!!)
  33. Futebol a qualquer hora e em qualquer página de jornal
  34. O programa do Jô
  35. A variadade de produtos nos mercados
  36. Palmito
  37. Ir a um cabelereiro sem ter que dizer o tipo de corte/cor que você quer, e esperar a sugestão dele/a do que combina mais com o seu tipo de rosto, cor da pele sem ter que pagar mais por isto
  38. Mandioca frita
  39. Virado de feijão
  40. Descer a Graciosa
  41. O verde das nossas árvores (não existe uma música ou hino que diz o nossos bosques tem mais vida? Pois é a pura verdade...) A tempo, é o nosso hino que diz isto - fui ali dar uma olhadinha no google, pois não conseguia me lembrar da letra do hino nacional, patriotismo é o que não falta - ha,ha.ha!!
  42. Amigos que conseguem te entender só de olhar para você
  43. Passear no Largo da Ordem no domingo de manhã

    E com certeza posso continuar a lista, porém a meu estômago está dizendo que é hora de ir ali na cozinha preparar algo para enganar a fome.

4 comentários:

Anônimo disse...

Nossa, como você também é bem Brasileira.seu blog é um desabafo.
Gostoso parece que só fala para mim.Eu nunca viajei, mesmo aqui no Brasil, não conheço nada , é tudo virtual.
Mas agora dia 1º de abril irei para NY, visitar minha filha, não falo nadinha de inglês, corro o risco de me perder no aeroporto em São Paulo , kkk, verdade.

Ede disse...

Oi - fico feliz pela sua visita, pena que não deixaste seu nome... Aproveite bastante a sua viagem. É sempre bom conhecer novos lugares, novas pessoas e outras culturas. Tenho certeza que você irá adorar. Eu estou contando os dias para sair de férias, pegar um avião e ir ao encontro da minha família e amigos, e matar a saudades das coisinhas que sinto falta... Beijos mil e volte sempre!

Anônimo disse...

Fiquei morrendo de inveja... Viver assim tão longe também tem seu lado bom. Calma, que sempre haverá um pãozinho de queijo esperando por você no Brasil...
Aliás, estou escrevendo pra ver se você me ajuda com uma dúvida crucial: NA AUSTRÁLIA TEM PANETTONE ??? Mas é igual ao Bauducco ?
Abraços e Boa Sorte !!
Pra se identificar tem que ter uma conta Google e eu não tenho...

Edelize disse...

Oi Anônimo, sim aqui tem panettone. Quando chegamos quase não existia, mas como a comunidade italiana aqui é bem grande, então de uns anos para cá é super fácil de encotrar. A maioria deles são importados da Itália, e a marca que mais se assemelha ao Bauducco é o Motta. Beijocas.

Blog Widget by LinkWithin

Stats

Clicky Web Analytics

Foi assim...